Vantuil Rissardo de Lima, Advogado

Vantuil Rissardo de Lima

São Paulo (SP)
1seguidor3seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Vantuil é advogado formado desde 2018. Iniciou como criminalista e, atualmente, atua nas áreas cível e trabalhista em escritório localizado no Centro de São Paulo. Sua atuação tem enfoque na qualidade dos atos, confiança, rápida administração da justiça, defesa das prerrogativas e busca pelo equilíbrio da balança da justiça.

Comentários

(1)
Vantuil Rissardo de Lima, Advogado
Vantuil Rissardo de Lima
Comentário · há 3 anos
Wagner Francesco, sinceramente me assusta pensamentos como este, mas vou tentar ser simples e lhe mostrar um lado que talvez não entenda.
Todos tem direito a ter porte de arma, assim como todos tem direito a ter um muro alto em casa, cadeados nos portões, alarmes e seguros automotivos, e assim vai...
Sugiro que olhe a arma como meio de defesa, antecipada, prévia, adaptada à capacidade e autorização de cada indivíduo, conforme dita o
Estatuto do Desarmamento.
Se a razão que espera, assim como muito já ouvi dizer, for algo assim: "ele não está sendo ameaçado...ele não é policial...ou, a pior na minha opinião: ele é advogado trabalhista, pra quê arma?", desista, abandone essa ideia!
Pessoas correm risco todos os dias, gente de todas as classes, todas as profissões, todas as cores...morrem por arma de fogo! Basta assistir um simples telejornal que verá a variedade de assassinatos cometidos com a tal. Tenho muita certeza que a grande maioria das pessoas assassinadas não previam, não se encontravam dentro da sua citada "necessidade", eram pessoas comuns, cidadãos de bem, mas que, por infelicidade do destino se depararam com um meliante sem ter o mínimo de change de se defender!
O ponto importante é: se a necessidade chegar primeiro que a defesa, provavelmente será tarde demais!
Defendo e justifico o direito de que o cidadão, treinado, provado e aprovado conforme determina a lei ou até mais severamente, possa portar sua arma, ou apenas possuir em sua residência, para que, vindo a "necessidade", possa se defender, obedecendo obviamente os limites da lei.

Quanto a "regalia para todos" eu até entendo, e igualdade, mas, obedecendo o grande filósofo que diz: "tratamento igual para os iguais, desigual para os desiguais na medida de sua desigualdade", te levo a pensar: o advogado estuda a lei penal e todas as correlacionadas, o policial é provado como ouro no fogo para portar sua primeira arma, o analfabeto que nada entende da lei e consequentemente tem dificuldades de autodetermina-se em relação à ela e, por fim, a pessoa comum com condenação anterior transitada em julgado no crime de homicídio, o que elas tem em comum que justifique o porte de arma para cada uma?

Resposta: NADA! Cada qual tem sua particularidade, sua necessidade, sua capacidade de entendimento e autodeterminação. Assim, também no caso do Advogado não é diferente! Não se trata desigualdade, nem de regalia, mas sim de CRITÉRIOS.

CRITÉRIOS diferentes para pessoas diferentes, nem melhor e nem pior, apenas diferentes.

Resumindo (embora tarde), o fato de o Advogado portar sua arma atendendo critérios diferentes em nada prejudica os demais, nem a você, nem a mim. Não contraria lei alguma. Achei super injustificado seu ponto de vista, haja vista que o sucesso do outro em nada lhe afeta. Eu citaria aqui a "parábola da colheita" mas prefiro me ater ao mundo jurídico, mas que seria de grande valia dar uma lida, seria.

SUCESSO AOS ADVOGADOS, PELA IMINENTE CONQUISTA.

Só deixando claro aqui que tratei de de idéias, não de pessoas. Caro Wagner, sucesso a você também!

Perfis que segue

(3)
Carregando

Seguidores

(1)
Carregando

Tópicos de interesse

(13)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em São Paulo (SP)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Vantuil Rissardo de Lima

Entrar em contato